Punta 2012

Hoje que era necessário acordar cedo eu não consegui, mas fui obrigado. Dormi bem mal a noite, com muito barulho na rua.

Arrumamos todas as tralhas e descobrimos que no carro não cabe mais nada e ainda temos que parar no Chuí.

De café da manha eu e a Grazi comemos a massa de ontem e ainda preparamos uns sanduíches com o resto que tinha sobrado na geladeira.

Antes das 10h já estava tudo pronto e nada da mulher da imobiliária aparecer, o João já estava nervoso com isso.

Ficamos esperando, vendo TV, passeando, na internet até as 11h30 quando ela chegou.

Pegamos a estrada já com um movimento mas nada preocupante. Chegamos no Chuí as 14h30 e começamos nossas compras com o detalhe do carro não caber quase nada.

No fim não compramos muitas coisas, mais bebidas e outras coisinhas pequenas, estou começando a achar que tudo que me interessava do Chuí eu já comprei.

Antes de partir, almoçamos um pancho pois a idéia era tocar até Camaquã.

Durante o caminho nosso Via Fácil não aceitou num dos pedágios e não tínhamos nada de reais para pagar, catamos as moedas e o primeiro conseguimos pagar, para os próximos não tínhamos nada e nem bancos por perto. No fim todos os outros pedágios aceitaram o Via Fácil e não tivemos problemas.

Chegamos em casa as 23h e eu ainda organizei tudo antes de ir dormir.

 

Melhor dia de praia: praia do porto, domingo
Melhor praia: Solanos
Melhor janta: Réveillon
Melhor sorvete: Dulce de Leche Tentacion
Melhor passeio: Casapueblo

Hoje foi diferente, acordamos as 13h, acho que estamos voltando ao normal. O nosso café da manha acabou sendo nosso almoço e isso foi bom para a gente não ficar com sono e querer dormir de tarde.

Nos arrumamos e fomos direto para a praia no porto, lá sim foi o melhor lugar da temporada pois era o único lugar que não ventava absurdamente.

Passamos a tarde toda no sol, na metade dela eu busquei uma espumante em casa para um ultimo brinde na praia. Em seguida a Tati e o João chegaram, mais tarde passou o Paulo e a Karina junto com as crianças de bicicleta.

Perto das 19h saímos da praia e pegamos a Tati e o João para ir tirar uma foto na praia da mão e depois ir no supermercado do shopping para comprar os ingredientes da janta.

Como é o ultimo dia, foi preciso comer o que tinha na geladeira, então fiz a massa que tinha e compramos um vinho para acompanhar.

Esta foi a única noite que dormi mal, não sei se foi porque comi demais ou porque estava com pouco sono.

Mais um dia acordando cedo, porem voltei a dormir já que não tem nada para fazer as 7h30. Acordei de novo as 10h e logo levantamos pois a idéia era ir de manha e de tarde para a praia.

Fomos aqui do lado de casa pois parece ser o único lugar com menos vento em Punta. Nessa hora da manha tem pouca gente, como tudo abre tarde as pessoas dormem ate bem tarde.

Enquanto a Grazi ficou na praia, eu fui comprar camarão para as entradinhas da ceia de hoje e confesso que foi cansativo, pois não aceitavam cartão e tive que procurar um caixa eletrônico. Deixei as compras em casa e fui encontrar a Grazi na praia.

Perto das 13h voltamos para casa e almoçar. Resolvemos fazer algo prático-rápido-leve para conseguir aproveitar a tarde sem ter que dormir toda ela, então compramos umas empanadas no supermercado e fizemos ela no forno.

Para nos adiantou, já para a Tati e o João não e ficaram no apê dormindo um pouco.

Voltamos para a praia no mesmo lugar mas ficamos em baixo das arvores pois estava muito quente na areia. Mais tarde chegou a Tati e o João junto com a Karina e as crianças.

Ficamos na areia brincando e tomando umas espumantes até umas 18h e como hoje a noite é Réveillon tivemos que sair mais cedo para nos arrumar.

No caminho acabamos parando no Yogo para comer um waffler com doce de leite. Antes de ir pra casa tivemos que passar no Freddo para comprar o sorvete para a janta e estava tão cheio que perdemos quase meia hora pra isso.

Tomei banho e fui por primeiro pois precisava ir para o Paulinho ajudar na ceia. Cheguei lá perto das 21h e preparei o que dava para antecipar e ficamos aguardando os demais.

Nossa janta foi servida perto das 22h30 e estava bem divertida e o menu da noite foi:

 

Entrada:
Salada verde com cogumelos e camarões.

Prato principal:
Bacalhau a portuguesa
Filé ao molho de champignon
Arroz a grega

Sobremesa:
Sorvetes do Freddo

 

Depois da meia noite ficamos assistindo os fogos, brindando e depois fomos pular as sete ondas.

Estou cada vez acordando mais cedo, hoje levantei as 8h45 e fiquei vento TV já que todos estavam dormindo ainda. A próxima a acordar foi a Grazi, fiz um café pra ela e ficamos esperando os demais.

Como nossa idéia era pegar uma praia de tarde, com umas cadeirinhas e guarda sol nem fomos de manha na praia.

Saímos antes do meio dia para Jose Ignacio e até lá são 30km. Estacionamos bem próximo ao paradouro e estava ventando muito então fomos almoçar antes. Esse paradouro do HSBC Premier era bem caro na outra vez e agora parece estar ainda mais caro. Depois do almoço o tempo fechou e o vento estava impossível, então resolvemos voltar para casa e dormir um pouco.

Dormimos até as 18h, a Tati e o João dormiram até mais tarde então aproveitamos para caminhar e olhar as lojinhas. Compramos umas coisinhas para casa e caminhamos bastante.

Ao chegar eles recém tinham acordado, então fomos no supermercado para comprar a janta que hoje quiseram comer sanduíche (eu fiz um hambúrguer com ovo). Tomamos uma espumante e nos arrumamos para sair.

Finalmente conseguimos ir no cassino apos tantas desistências. Esta muito longe do pior cassino de Las Vegas (em questão de tamanho) mas é bem legal e não fede a cigarro. Jogamos uns dólares e eu consegui triplicar meu investimento!

Tinha um barzinho no meio rolando um som com algumas performances também alem de claro, muitas garotas de programa.

Na volta passamos no Freddo só para variar um pouco e eu que não ia comer acabei pedindo também. Eram mais que meia noite e tinha um super movimento na Gorlero, de repente é por causa do final de semana.

Hoje mudamos um pouco o cronograma. Acordamos por volta das 9h30, tomamos café e fomos para a praia.

Não sei se é o horário ou o lugar que fomos mas não tinha nada e vento, então ficamos tomando banho de sol no porto que estava bem vazio. Na frente onde tinham as pedras achamos um leão marinho perdido.

Voltamos para casa para preparar o almoço, queríamos comer cedo para aproveitar a tarde. O menu do dia foi bifes com omelete e salada, de light só tinha a salada.

Arrumamos um pouco a bagunça, dei uma passadinha na internet e fomos para a praia, nossa idéia era ficar na praia de Bikini mas a Karina nos deu a dica da praia de Solanos, que fica próximo á Casa Pueblo.

A praia era bem legal, com uma enseada e bastante gente. O vento continua forte, mas conseguimos pegar uma corzinha e aproveitamos para tomar umas espumantes também.

Voltamos para a casa, tomamos banho e nos arrumamos para ir na Barra passear e jantar. Caminhamos pelas lojas e acabamos jantando antes do por do sol no Pico Alto, o mesmo restaurante que fomos no inicio do ano.

As pizzas estavam maravilhosas, eu pedi a minha tradicional de 5 queijos e a Grazi pegou uma com manjericão e alho.

Voltamos direto pra casa, íamos no cassino mas acabamos desistindo, o sono pegou.

Tem algumas coisas muito estranhas que acontece quando tiramos ferias, uma delas é que começamos a acordar cedo só não sei porque isso não acontece quando precisamos trabalhar.

Ficamos em casa boa parte da manha, aproveitamos para tomar café e acessar a internet. Quando se esta com mais pessoas fica mais difícil fazer as coisas pois ate conseguir juntar todos acaba perdendo muito tempo. Nossa idéia era passear na Gorlero de manha mas acabamos fazendo isso a tarde já.

Fomos numa lojinha que conhecemos da outra vez onde vendem umas caixas de som suíça com um design muito legal. Ainda vamos comprar uma, mas deixaremos para a próxima vez.

No fim andamos um pouquinho mais e logo fomos almoçar e eis que começou outro problema de estar com mais pessoas: o que comer e onde comer.. Tínhamos muitas sugestões e poucas decisões e acabamos comendo no La Passiva.

Comemos muito e a consequência disso foi que dormimos parte da tarde. Nossa idéia era acordar as 15h para ir a praia, mas acabamos acordando as 16h. A Tati e o João ficaram dormindo e nos fomos aproveitar a praia que novamente estava uma ventania chata.

Não conseguimos ficar muito tempo, pois tinha muito vento. Eu fui fazer umas fotos pela praia e em seguida fomos embora. Deixamos as coisas no hotel e saímos para caminhar. A primeira parada foi no Yogo, onde comemos um waffler com doce de leite.

Fomos caminhando pela Gorlero, a Tati e a Grazi ficaram olhando as lojas enquanto eu e o João estávamos atrás de um banco. No final do dia fomos para o porto olhar o por do sol e tirar algumas fotos. Também tomamos uma espumante enquanto aguardávamos o por do sol, que é quase as 21h.

De volta ao apê, iniciamos a nossa janta e hoje o cardápio foi escolhido pelo João que queria comer um guisado temperado com pão e para as gurias, salada verde. Tínhamos combinado de tomar sorvete no Freddo, mas a Tati e o João desistiram.. Nós não.

Tinha até esquecido como era bom esse sorvete! Comi um de chocolate suíço e outro de doce de leite tentação. Excelente.

Só restou ir para casa dormir.

Acordei hoje achando que era 3 da tarde mas era recém 10h20. Aproveitamos para tomas café, a Tati e o João tinham ido correr. Perto das 11h eles chegaram e fomos até o café aqui do lado para usar a internet.

Ficamos até quase meio dia ali e só voltamos para nos arrumar, nossa idéia era pegar uma praia na frente do Conrad. Aproveitamos para comprar umas cadeiras e um guarda sol no caminho.

Nos instalamos na praia com nossas freixenet na beira da praia e lá ficamos torrando no sol durante boa parte da tarde. Tinha um ventão que não dava pra deixar o guarda sol aberto, no fim acabei pegando um torrão.

Saímos de lá e fomos em direção ao shopping Punta, para ir num outro supermercado melhor. Lá compramos os ingredientes para preparar nossa janta de hoje alem de coisas para o café da manha.

Fomos em casa para deixar as compras e o João precisou ficar para resolver uns problemas e enquanto isso, pegamos o carro e fomos até a Casa Pueblo em Maldonado.

Queria ter conhecido essa casa da outra vez que eu vim mas não deu tempo. O lugar fica a 15km da península e é muito legal, numa arquitetura muito diferente.

No lugar tem vários ambientes alem de hotel, restaurantes, galerias de arte, etc é muito grande. Queria muito tirar uma foto da frente, mas lá era só para hospedes.

Nossa idéia era ver o por do sol lá, mas eram recém 19h e o por do sol é as 21h, então decidimos voltar. O que chama a atenção aqui são os acidentes, só hoje vimos 3 com direito a bombeiro e precisar cerrar a porta, no outro o carro capotou só não sei como acontece, já que não vejo ninguém correndo por aqui.

De volta ao apê, eu e a Grazi voltamos para a praia para tentar achar o meu canivete que eu achei que tinha perdido na praia (mas depois achei dentro da minha mochila).

Como estávamos com fome, fui preparar a janta que foi uma massa caseira a bolonhesa com muito manjericão. No final a Grazi comeu demais e foi deitar (tinha bebido um pouco também).

Tomei banho e dei uma saidinha para usar a internet do barzinho, fiquei uns 40 min por lá e tinha um vento um pouco frio então voltei e fui dormir.

O inicio das nossas férias foi complicado. Depois de ter ido dormir as 2h da manha e o nosso combinado era partir as 7h da manha já me deixou estressado. Nem vi o despertador tocar e as 7h ainda estávamos em casa juntando as ultimas tralhas, acho que perdemos a pratica de tirar ferias.

Precisávamos deixar o carro na retifica para aproveitar a semana fora e arrumar o ar condicionado. Ao chegar lá eles já estavam nos esperando. Acabamos saindo as 8h40.

O caminho foi bem tranquilo, sem muito movimento com algumas paradas para comer e ir ao banheiro. Consegui tirar algumas sonecas durante o caminho.

Lá pelas 13h chegamos no Chuí e a idéia era uma passada rápida para não perder tempo. Queríamos almoçar na Spetus mas estava fechado :(

Compramos umas espumantes e acabamos almoçando numa espelunca das piores.

Saindo do Chuí, pegamos uma fila na imigração mas deu tudo certo e seguimos nossa viagem, até Punta tínhamos mais 200km.

A entrada para Punta é lindo com aquele marzão na frente. Pegamos a tradicional tranqueira da praia Brava e chegamos até o centrinho pois precisávamos pegar as chaves na imobiliária.

Enquanto o João e a Tati foram fazer isso eu e a Grazi fomos comer um waffler com yogoberry que estava delicioso. Como eles estavam demorando, resolvemos ir atrás para ver o que estava acontecendo. Eles não estavam conseguindo sacar dinheiro então começamos a procurar os caixas eletrônicos e conseguimos sacar alguns poucos pesos, mas o suficiente para liberarem as chaves.

Nosso Apê não é dos melhores, mas conhecendo o tipo de instalações até que estamos bem. A nossa localização é ótima, estamos a meia quadra da Gorlero bem no centrinho da península.

Depois de toda a correria, fomos comer uma pizza num restaurante na frente do nosso apê. A pizza era mais bonita do que gostosa.

Na saída, passamos no supermercado que também é na frente de casa para comprar algumas coisas para o café. Chegamos e fomos dormir direto, eu estava morrendo de sono.