Punta 2011

Não acordamos cedo :(
Fomos tomar café no ultimo momento antes de fechar, e aproveitamos para comer bastante, pois vamos tocar direto ate o Chuí.

Fomos fazer as ultimas comprinhas antes de sair, a Grazi comprou umas coisinhas numa lojinha bem legal e eu fui olhar os suvenires.

Depois ficamos um tempo tentando tirar a Tati e a Monica das lojas pois o carro já esta cheio e ainda nem chegamos no Chuí ainda.

No caminho, aproveitamos para tirar umas fotos durante o caminho e seguimos rumo ao brasil.

Chegamos no Chuí e fomos direto almoçar na churrascaria Spetus, que tem a melhor picanha do RS (se não for do Brasil). Estava quase fechando, mas nos deixaram entrar.

Almoçamos rapidamente e fomos as compras. Não tinha muitas coisas para comprar, mas acabei descobrindo na hora o que comprar. Comprei uma mochila para a minha nova maquina fotográfica, um tri-pé, um tênis novo, meias, cuecas, uma camiseta alem de muita bebida. Achamos uma promoção de Freixenet por $7,65.

Quase 19h fomos para o estacionamento da DFA para arrumar todas as compras, não sei como entrou tudo.

O caminho de volta estava bom até pelotas, depois encheu de caminhões. Eu fui dirigindo esse ultimo trecho e acabei atropelando algum bicho antes do Taim, mas não aconteceu nada.

Chegamos em casa as 2h30 e fomos dormir quase 4h da manhã.

Minhas impressões de Punta é que todas mulheres tem cabelos compridos, todos são magros, alguns bonitos mas a maioria nem tanto, a comida é boa e cara, as praias são extremamente limpas e de areia mais grossa. O sol parece que bronzeia mais afinal todos aqui tem um tom mais ‘canela’.
O doce de leite é divino e não sei porque a MuMu ainda vende doce de leite. A água custa muito caro e é artigo de luxo.
A arquitetura é muito interessante, as casas são quadradas e todas

de vidro. Os prédios são altos e tem uma vista muito bonita.
Em Punta, tem muita gente velha, de repente seja um lugar melhor para passar o final da vida, onde os velhos tem uma vida social mais ativa.

As ruas são limpas e os uruguaios parecem ser muito simpáticos e atenciosos.

O que restou para uma segunda visita foi aproveitar um por do sol no porto tomando uma espumante, mais dias de sol a beira mar, ver os lobos marinhos, andar de bicicleta, jogar no Conrad, ir numa balada.

Melhor dia de praia: praia brava

Melhor praia: Jose Ignácio

Melhor janta: Pico Alto

Melhor sorvete: Dulce de Leche Tentacion

Agora que tem café da manha no nosso hotel, resolvemos acordar mais cedo para aproveitar. Em seguida desceu a Tati e a Monica.

Combinamos de passear pela Gorlero até perto do meio dia, mas elas acabaram indo na frente. A gente foi passear na beira mar em direção ao porto.

Passeamos por mais de uma hora e depois retornamos para encontrar as gurias no hotel. Nossa idéia era passar o dia em Jose Ignácio e Bikini.

Chegamos lá perto das 13h com uma parada para a Grazi comprar um chapéu. Montamos nosso guarda sol bem perto do paradouro HSBC premier e aproveitamos para almoçar também.

Eu e a Grazi comemos um entrecot com salada e as gurias comeram salada. Para acompanhar, tomamos um clericot. Depois voltamos para o sol que hoje não parecia tão forte como o de ontem.

Como hoje é o nosso ultimo dia de praia, compramos espumantes para comemorar e ficamos aproveitando o solzinho.

Final da tarde decidimos iniciar nossa volta para Punta para ver o por do sol no porto, mas as gurias acabaram desaparecendo numa loja e não conseguiríamos chegar a tempo, então curtimos o por do sol na praia de Bikini.

Fizemos também um lanchinho rápido num barzinho na barra e depois voltamos para o hotel para tomar banho e se arrumar para a janta de despedida.

Nossa janta seria em algum restaurante do porto, a Grazi queria sushi, gurias queriam peixe e eu não sabia o que queria. A Grazi desistiu rapidamente do sushi depois de ver os preços, que eram muito caro mesmo.

Acabamos escolhendo o restaurante Napoleon, que parecia ser bem bom. Na verdade o atendimento era péssimo, tudo demorou, o garçom esquecia do que pedimos, a minha comida estava bem mais ou menos, pedi um penne aos quatro queijos que so vi um queijo.. O prato das gurias estava bem bom, segundo elas.

Depois disso, a Tati já estava dormindo e fomos comer um sorvete do freddo, que é delicioso. Pedimos de dulce de leche granizado e crema irlandesa e a Tati pediu um de dulche de leche tentacion, que era o melhor de todos.

De volta para o hotel, fomos dormir pois a idéia para amanha era acordar mais cedo para aproveitar a praia de manha ainda.

Acordamos perto das 10h30 com a Tati nos chamando para dizer que encontrou um hotel melhor para nos. Fica na mesma rua nossa mas tem mais infra estrutura e é o mesmo preço.

Fizemos as malas e o check-out, o cara da recepção não gostou muito mas não tínhamos como ficar lá..

Depois disso, já passava do meio dia quando fomos tomar café numa cafeteria perto do nosso hotel. Confesso que foi o café da manha mais simples e caro da minha vida (R$70,00), mas tudo bem, estamos em Punta.

Depois a idéia era deixar as malas no hotel e ir para a praia, mas a Tati e a Monica pararam em todas as lojinhas.. Então quando estávamos desistindo de esperar e ir embora elas vieram.

Largamos as malas, nos arrumamos e fomos para a praia brava onde ficamos tomando banho de sol e lendo livros. A Tati foi no Paulo ver as crianças e disse que voltaria logo, mas como eu sabia ela ia se perder lá. 1h depois a Tati aparece, ficamos mais 1h na praia e depois fomos para o hotel nos arrumar.

Tomamos banho e fomos para a casa do Paulo participar do aniversario de 5 anos do Bernardo e de 75 do pai da Karina. Estava bem legal, com bastante docinhos e espumante.

Ficamos até perto das 21h quando fomos ver o por do sol na praia. Chegamos bem no finalzinho, mas deu para tirar umas fotos ainda. Voltamos para devolver o Bê e a Giovana e depois seguimos para a barra, queríamos ver as lojinhas e jantar por lá.

Estava bem movimentado por lá, deixamos o carro bem no inicio e fomos caminhando pelas lojas. A Tati e a Monica compraram tudo que viam pela frente, eu e a Grazi estávamos só olhando..

Na hora da janta, achamos um restaurante que parecia ser bem legal, chama-se Pico Alto, que servia de tudo.. De pizzas a fruto do mar. Eu comi uma pizza 4 queijos e o resto pediu um prato com carne e salada.

Saindo de lá conseguimos ainda pegar algumas lojas abertas (elas fecham a 1h da manha). Pelo caminho achamos um restaurante indiano onde acabamos entrando para tomar um chá marroquino e ver uma apresentação de musica indiana muito legal.

Depois só restou voltar e dormir.

Ficamos de sair bem cedo e a Tati nos acordou as 6h30.. Como de costume não tínhamos nem arrumado nossas malas ainda. Levantamos correndo, tomamos café e jogamos as tralhas na sacola e descemos.

Saímos de porto alegre perto das 7h30 em direção ao Chuí. Durante o caminho estava bem tranquilo, paramos algumas vezes para comer e ir ao banheiro. A trilha sonora da viagem ficou por conta da Monica e Tati, que confesso não levar muito jeito para DJ.

Não consegui dormi por causa do sol e da minha irmã dirigindo..

Paramos para comer uma torrada que a Tati dizia ser a melhor torrada que realmente era bem boa, também compramos umas porcarias pra levar.

Chegamos no Chuí perto das 15h e fomos logo nos freeshops, a idéia era comprar espumantes para a viagem e acabamos desistindo. Comprei apenas um óculos e umas cuecas. As gurias compraram vários cremes.

Na saída fomos tomar café num lugar bem legal onde comi a melhor torta da minha vida, impressionante como era bom. Passeamos mais um pouco e seguimos nossa viagem.

Fizemos nossa imigração no Uruguai e foi tudo tranquilo, achamos que seria um pouco mais burocrático.

De estrada tínhamos pouco mais que 200km com a diferença das estradas muito melhores que as nossas. Paramos num posto pra abastecer e logo voltamos para a estrada.

Queríamos pegar o por do sol, mas quando chegamos perto de Punta estava tudo engarrafado. Aproveitamos para passear de carro pela praia e olhar as lojinhas que iremos visitar depois.

Chegando lá começou a peregrinação para encontrar um hotel, que estavam todos lotados. No fim a Monica conseguiu um onde acabamos ficando. A idéia era ficar ate domingo, mas quando olhamos o quarto não tinha condições.. Parecia muito ruim e o banheiro pior ainda.

Como não tínhamos muitas escolhas praquela hora, acabamos ficando e amanha vamos procurar outro lugar. O nosso não aceitava cartão, não tinha frigobar, o banheiro era sujo e o banho era ruim.

Quase 22h e depois de perder o penúltimo capitulo da novela, ligamos pro Paulo e pra Karina e fomos jantar no Gure-Exte, que era uma indicação da Monica . O restaurante era bem legal, porem especializados em frutos do mar mas eu achei um entrecot no cardápio.

Comemos e bebemos bastante para depois comer a sobremesa na gelateria Freddo, onde descobri que cliente Itaú ganha dobrado :)

Depois disso, voltamos para o nosso super hotel e desmaiamos.