Viagens

Acordamos cedo de novo, fizemos as malas pois não íamos voltar para o hotel mais, tomamos um café noutra padaria e fomos para o RD de uber pois ficou um pouco em cima do horário.
Chegamos e fomos direto pro plenário para a abertura. Teve a mesma apresentação de ontem e hoje falou uma mulher bem legal, a Ann Handley, a primeira CCO do mundo. Ela trabalha com treinamento e educação em marketing com mais de 600 mil membros.
Depois fui assistir o Sandro Magaldi falar sobre transformação de cultura em negócios, talvez fosse voltado para corporações maiores que a nossa.
Segui a maratona assistindo uma colaboradora da RD, Tainah Subtil, falando de vendas para não vendedores. Interessante mas não pra nossa realidade.
A outra palestra antes do almoço foi da Claudia Vale falando sobre jornada de clientes, mais voltada para serviços SaaS, mas me deu um norte para um monte de siglas da área de vendas.
Almocei um hambúrguer rapidinho e depois fui assistir uma palestra do Luis Lourenço, falando sobre as métricas de vendas mais importantes para construir uma máquina de crescimento.
Penúltima palestra do dia era do Eduardo Fonseca, sobre Jornada do cliente 2.0, que ajuda a conhecer e encantar o cliente.
O encerramento no plenário foi muito legal com um holandês muito animado chamado Jacco Van der Kooij, que trabalha com empresas ajudando a escalar times de vendas, marketing e CS. Mas o mais legal é que a palestra é um show aparte, com performance com dançarinos, filmes, animações e muita interação. Foi muito legal.
Acabou um pouco mais cedo o ciclo de palestras e ainda fomos assistir uma do google sobre coleta de dados fornecido por um parceiro do google.
Tinhamos duas opções no final, jantar pelo RD mesmo ou ir para algum lugar jantar e tomar um trago, como só restavam duas horas para ir pro aeroporto acabamos ficando por lá e tomando uns drinks. Conhecemos duas guria de BH que trabalhavam numa empresa de sites e um produto de meios de pagamentos mas com um modelo de negocio de locação de sites.
Perto das nove chamamos nosso uber para o aeroporto. Para ajudar nosso voo atrasou vinte minutos para sair, o bom é que o voo foi rapidinho.
Agora é similar todas as possibilidades apresentadas no RD e colocar em prática no nosso negócio.
O despertador tocou as 7h e levantamos em seguida, não queríamos chegar tarde para conseguir pegar um lugar bom para a cerimônia de abertura. Como estávamos com folha de horário, conseguimos ir caminhando até lá.
Segundo as Grazi, o evento está muito maior que ano passado, a expectativa era receber 12 mil pessoas neste evento.
Assistimos a abertura, com o CEO da Resultados Digitais, Eric Santos, onde falou um pouco sobre a empresa e o crescimento dela no último ano. A próxima palestra, na Plenária foi da Camila Junqueira, presidente da Endeavor Brasil, que falou sobre empresas aceleradas e negócios.
Depois dessa parte eu e a Grazi nos dividimos para poder absorver mais conhecimentos nas palestras. Eu fiquei mais no assunto de vendas.
Assisti o Thiago Concer, com uma palestra Orgulho de ser vendedor, que foi bem interessante e depois fui na Isabela Mendes, da empresa Surfa, que falou sobre a preparação para fazer sua agência crescer.
Almocei rapidinho e fui assistir Alfredo Soares em Bora Vender, a melhor estratégia é a atitude, que foi bem legal também.
Depois fui ver Rodrigo Werneck, da cupola, uma agência especializada no setor imobiliário que falou de como aumentar a rentabilidade da sua agência e deu ideias bem interessante.
Vi Ricardo Okino falando de como escolher a melhor estratégia de vendas para cada empresa e produto e a construção de processos avançados de vendas.
A última palestra antes do encerramento foi da Juliana Tubino, uma diretora da RD que falou b sobre desenvolvimento, liderança e hiper crescimento, contando cases da RD e de clientes do sistema.
O encerramento ficou com a palestra da canadense April Dunford que falou sobre reentrâncias de produtos, modelo de negócios e startups, foi muito bom.
Dessa vez não ficamos para o happy e fomos direto no apartamento deixar as tralhas para ir jantar, escolhemos hoje comer e não beber (muito).
Escolhemos o restaurante Black Sheep, que fica no Rooftop do hotel Majestic. Como era cedo ainda, fomos caminhando até lá.
No Rooftop estava rolando uma festa fechada da RD mas o restaurante ficava numa parte separado deste evento. Optamos pela sequência sugeridas pelo chefe que estavam muito bons. Pouco antes e terminar encontramos a Aline e irmãs.
Voltamos para o hotel caminhando, o tempo estava bom e conseguimos digerir o jantar.
Apesar da correria de manhã, chegamos no horário no aeroporto, nosso voo atrasou 15 minutos e ainda tinha outro passageiro no mesmo lugar meu e no fim consegui ir no lado da Grazi no voo.
Até Florianópolis é bem rapidinho, no meio do serviço de bordo acabou dando turbulência e cancelaram a entrega dos lanchinhos.
A parte boa foi que tinha um estande do credenciamento do RD Summit dentro do aeroporto e com isso nem precisamos ir até a arena pegar as credenciais. Outra possibilidade que pintou foi a participação no evento das agências, o The Movement.
Esse evento era vendido a parte somente para agências parceiras do RD e nós não tínhamos isso no nosso ingresso mas como o Campani não veio acabamos arriscando ir até o evento e tentar entrar com o ingresso dele.
Só deixamos as malas no apartamento e pegamos um uber para a ACM, local do evento dos parceiros RD. A troca de titularidade foi bem simples e rápida, chegamos bem no intervalo do segundo bloco, estava rolando um coffee break.
Assistimos toda a segunda rodada de palestras e depois aproveitamos o happy hour. Tinha muita cerveja, drinks e caipirinhas. Assistimos a premiação para as agências e depois fomos continuar o happy hour num outro bar.
Tinha selecionado bastante opções de pubs e restaurantes e escolhemos um pub de drinks que fica no centro, perto do nosso apê.
Lá tomamos uma drinks e pulamos a janta, já que comemos muito no evento. Apesar de estar um pouco vazio, foi bem legal, foi como antigamente, na vida de solteiros.
Pegamos um uber para casa e fomos descansar, amanhã precisamos acordar cedo.

Hoje foi o churrasco de comemoração do aniversário da Santi, vieram alguns amigos de fora para almoçar juntos.

Lagoa

Aproveitamos o dia na lagoa com as crianças. Depois do almoço a Giane e o Claudio e aproveitei para buscar os ingredientes da nossa janta. Preparei uma bolonhesa com muito manjericão.

Antecipamos nossa ida para a lagoa para comemorar o aniversário da Santi. De última hora o Alex não conseguiu ir.

Teve o tradicional arroz de forno, a vó ficou bem feliz.

Lagoa

Fomos passar o final de semana e o dia das crianças na Lagoa. O tradicional churrasco de domingo aconteceu no sábado com bastante caipirinhas.

De noite fiz um salmão ao panko.

No domingo o tempo estava bem ruim, com frio e chuva, com isso fomos embora mais cedo.

 

Lagoa

Decidimos em cima da hora de ir para a lagoa, aproveitando que o tempo estava bom e os primos do Vini estavam lá também. Quando chegamos lá o tempo fechou e ficou nublado com bastante vento, mas nada que atrapalhou o Vini.

De noite apareceu um morcego no nosso quarto e tivemos que dormir com ele lá.

No domingo teve o tradicional churrasco, de tarde chegou o Jair e a Sandra e passamos o resto do dia carregando areia.

As 21h chegamos em casa.

 

Bahia #8

O Vini dormiu bem agitado de novo, chegou a cair da cama e acordar algumas vezes, como estava com o sono bem leve, vi que ele não conseguiu dormir muito bem, falou varias vezes de noite.
Quando coloco o despertador, sempre durmo mal, não sei bem porque. Acabei acordando as 5h e de lá não dormi direito mais.
Levantei as 7h, tomei café, juntei as últimas tralhas e fui para o aeroporto entregar o carro. Cheguei em cima do horário, já estava na última chamada mas deu tudo certo.
A Grazi e o Vini ficaram no hotel, tomaram café, foram para a praia, tomaram banho de chuva e quase perderam o voo.
Eu cheguei em casa as 15h e eles as 19h30.
IMG_1371

Bahia #7

Nosso último dia útil de férias fomos aproveitar na Praia do Forte, a previsão ontem era de sol mas amanheceu chovendo bastante, ficamos na dúvida se íamos ou não, a previsão era de sol perto do meio dia e com isso acabamos indo.
No caminho o tempo já estava abrindo e chegamos lá com sol. Fomos direto para as piscinas naturais que tem próximo do projeto Tamar.
A maré estava bem baixa e a água estava bem quentinha, o Vini adorou. Consegui comprar uns pães pro Vini alimentar os peixinhos e ele adorou, estavam comendo na mão dele.
Apesar da água quente, fora estava um pouco frio, o Vini ficava entrando e saindo da água e se enterrava na areia, era a diversão dele.
Saímos das piscinas e fomos almoçar na vila, escolhemos outro restaurante e a comida era boa também, o Vini anda comendo bastante, tirando o café da manhã o resto ele manda ver.
Depois do almoço fomos de novo no projeto Tamar, como eu e o Vini não pagamos, fomos lá olhar as tartarugas de novo. Na verdade acho que o interesse dele é nos tubarões, ele fica encantado olhando eles passarem na frente dele.
Chegamos na hora da alimentação das tartarugas e o Vini se infiltrou no meio e conseguiu ficar junto na hora de alimentar os bichos. Fez amizade com as gurias que levaram ele no outro tanque, ficou bem comportado olhando.
Fomos encontrar a Grazi na praia, comprar um chinelo novo, já que o dela arrebentou e comer um picolé, depois pegamos a estrada de volta para o hotel.
Lá ficamos brincando no parquinho, o Vini plantou um monte de coquinho que achou no chão, depois soltamos uns barquinhos na piscina.
Passamos o resto do tempo no bar do hotel, tomamos uma espumante e ficamos brincando no celular, estavam instalando umas caixas de som pois tem um voz e violão depois da janta, mas o Vini estava tão cansado que não resistiu ficar lá.
No quarto arrumamos a mala, o Vini só queria fazer bagunça. Colocamos tudo na mala que eu ia levar pois tenho uma franquia de mala grátis.